Arquivo da tag: baixa autoestima

Centaury – do servir passivamente para o servir conscientemente


Florais de Bach, do A ao W – CENTAURY (Centaurium erythaea) – a flor do servir – a mãe em ação – Palavras do Dr. Bach: “Para pessoas delicadas, silenciosas e suaves, que se mostram demasiadamente ansiosas em servir aos

Credit: Photo by Beppe Di Gregorio
Credit: Photo by Beppe Di Gregorio

demais.” Esse floral nos ajuda a compreender a verdade de que somente quando servimos ao plano divino é que cumprimos o nosso propósito de vida. As pessoas que precisam de Centaury evitam conflitos para se adequar ao que se espera delas, esperando em troca reconhecimento e aprovação. Deixam de seguir seu próprio caminho, perdendo parte da alegria, apresentando baixa energia vital. Queixam-se do cansaço pelo excesso de responsabilidade, mas acham que devem sacrificar-se para ser útil, sem se perguntar até que ponto será útil para o próprio crescimento e o crescimento do outro. Centaury desperta a compreensão de que podemos nos tornar mais fortalecidos quando percebemos melhor nossas próprias necessidades e fazemos cada vez mais o que realmente queremos. Deixando assim de servir passivamente, para servir ativamente, aprendendo a externar a própria vontade e aprendendo a dizer não.

Anúncios

Não existe o acaso


Ouse confiar em sua capacidade: há uma parte de você que sabe tudo e vai repetir-lhe as lições até que aprenda, e se encontrem.

Água e Flor.

a-forca-da-natureza_0

Thuya – Personalidades Homeopáticas


ThuyaBaixa autoestima, sensação de minusvalia, Thuya occidentalis é o representante completo da Sicose (inibição; ver Teoria Miásmática).

É uma sensação bem comum, muitos sentem em algum momento, mas em Thuya não é só sensação,  a pessoa não sabe  quem é, o que é, e busca copiar modelos prontos mascarando o imenso vazio que carrega dentro de si.

Thuya vive personagens, usa falas prontas, copia modelos de comportamento, estilos, objetos… mas não é por inveja, tenta compor uma personalidade aceitável ou condizente. Thuya não se vê. Não enxerga a própria beleza. Tenta existir, num tempo e espaço em que ela simplesmente não acredita que exista, que ocupe, que esteja lá e tenha um papel propriamente seu nesse arranjo.

Tristeza. Raciocínio lento.

Mau humor. Indeciso.

Hipersensibilidade emocional. Chora quando ouve música. Impressionável.

Não gosta de ser tocado. É frágil e pode quebrar-se.
Tem ideias fixas, sujeito a bulimia e anorexia. Olha-se o tempo todo no espelho. Retorna, Confere  para ver se esqueceu algo, revê o que faz.

Mania de perseguição, acha-se olhado o tanto quanto olha.

Sente algo mexendo em seu ventre, acredita estar grávida.

Fortes dores de cabeça, como um prego encravado na testa, na fronte.

Tem vertigem quando fecha os olhos. Tersol. Otite. Ponta língua dolorida

Sensibilidade extrema na vagina.

Secreções:  Corrimento nasal crónico, pele oleosa, suor excessivo, urina com frequência, leucorréia abundante.

Melhora espreguiçando, esticando os membros.