Arquivo da categoria: Florais de Bach

Sweet Chestnut – da noite escura, para uma nova manhã


“Quando mente ou corpo estão estão no limite das forças e nada mais podem fazer” Dr. Bach. Desespero extremo em que a pessoa acredita que chegou ao limite da resistência, quando sente que o sofrimento vai além de tudo o que um ser humano pode suportar. A pessoa se sente desamparada e desprotegida.

SweetChestnut

Ocorre que os arquivos mentais já não servem mais de modelos para o entendimento. Nesse momento de transição, há a confrontação da personalidade consigo mesma e a sua tentativa de não se render ao novo estado de consciência, já instalado no indivíduo.

O Floral Sweet Chestnut nos coloca em contato com a verdade de que é preciso vir a noite para ver o novo dia. De que todos os desenvolvimentos ocorrem ciclos, no eterno e natural morrer e nascer. Nesse processo carecemos profundamente  da entrega para alcançar a percepção do momento certo em que devemos, conscientemente, por escolha, de entregar-nos à direção de uma instância superior. Rendição… é chamado o Floral da Redenção.

Namas-te!

Márcia Cristina.

Anúncios

Gentian – desenvolvendo a confiança e a fé na vida


Florais de Bach do A ao W – GENTIAN -indicado para aquelas pessoas que sãoGentiam facilmente desencorajadas, que desanimam e tendem a desistir diante de uma causa, de uma circunstância. Pelas palavras do Dr. Bach: “para os que desanimam facilmente. Essas pessoas podem fazer progressos satisfatórios no que diz respeito à enfermidade e aos negócios da vida cotidiana, mas diante do menor imprevisto ou entrave, começam a vacilar e logo desanimam.” Quando a pessoa fica depressiva, com atitude cética e pessimista. Quando apresenta recaídas.  Essa essência floral auxilia frente às dificuldades pois amplia as perspectivas, amplia o horizonte permitindo perceber o significado do processo de desenvolvimento. A pessoa se torna capaz de “ver a luz na escuridão”, desenvolvendo a confiança, a fé na vida.

Elm – responsabilidade com leveza e alegria


E retorna o nosso trabalhinho: “Florais de Bach do A ao W”! Vez do ELM – Ulmus procera – Para que acha que não estelmá a altura da sua tarefa, a Flor da Responsabilidade! O Floral Elm está classificado no Grupo do Desespero, vamos entender o porquê: por que está sobrecarregado pelo excesso de responsabilidade que a vida lhe impôe! Palavras do Dr. Bach: “Para aqueles que estão fazendo bem o seu trabalho, que estão seguindo a vocação de suas vidas e que espe
ram fazer algo de importância e, muitas vezes, para o benefício da humanidade. De vez em quando, há períodos de depressão, quando acham que a tarefa que empreenderam é difícil demais e acima das forças de qualquer ser humano.” Elm sofre porque chegou a uma situação em que se tornou indispensável, tem várias responsabilidades, acredita que não pode abrir mão delas e teme esmorecer. Não pede ajuda e vive rodeado de pessoas a quem tem de ajudar… porque Elm tem potencial altruísta e talentos acima da média! Com a essência floral Elm, é possível enxergar os problemas da perspectiva real e aprender a usar as virtudes em benefício do próximo com leveza e alegria!

Floral Crab Apple – Alento que limpa a mente de tudo o que pode se transformar em doença


Florais de Bach – do A ao W – CRAB APPLE – Malus pumila – maçã silvestre – vibração da pureza.  O alento que limpamalus-evereste a mente de tudo o que pode se transformar em doença. Palavras do Dr. Bach: “É o remédio da limpeza. Para os que sentem como se tivessem em si algo não muito limpo. Às vezes trata-se de algo aparentemente de pouca importância, em outros casos pode haver uma doença mais grave que é quase ignorada em comparação com o problema que os perturba no momento. Em ambos os casos se encontram ansiosos por se verem livres de uma coisa em particular que a eles parece maior e tão importante que é preciso curar-se dela. Ficam muito abatidos se o tratamento fracassa. Este remédio limpa e purifica as feridas, se o paciente tem motivos para crer que ingeriu algum veneno que deva ser eliminado.” Pessoas em estado Crab Apple negativo, nutrem desgosto e aversão de si ou de algo exterior. Ênfase demasiada em princípios de pureza e grande necessidade de asseio.Esta situação gera um sentimento persistente de angústia e insatisfação. Com estes sentimentos fica difícil conseguirem apreciar o que de belo acontece a sua volta. Tende a sofrer de alergia e de doenças psicossomáticas. A pessoa perde-se em minúcias e manias de ordem, exatidão e limpeza. Sente-se infectada, pode ter tem reações alérgicas e erupções na pele, apresenta vulnerabilidade a ataques viróticos e infecções. Medo de comida estragada. Suor nos pés, tosse nervosa, tosse crônica, corizas. Crabb desperta a capacidade de reconhecer as coisas não resolvidas e transforma-las. Faz reconhecer que é um ser afortunado, com qualidades individuais, deixando de lado as noções limitadas de ordem e pureza, se abrindo para os princípios de ordem mais elevados e sutis.

Floral Clematis – “com a cebeça no mundo da lua”


Momento gotinhas – Florais de Bach, do A ao W: CLEMATIS – Clematis vitalba – a vibração do idealismo criativo; clematisforwebpara os sonhadores, que vivem em outro lugar (mundo da lua). Palavras do Dr. Bach: “de grande utilidade para as pessoas sonolentas, indolentes, que nunca estão totalmente despertas, nem demonstram grande interesse pela vida. Para pessoas paradas, que não estão muito felizes com a situação em que se acham, e que vivem mais no futuro do que no presente, alimentando esperanças de que cheguem melhores dias, quando seus ideais tornar-se-ão realidade. Algumas dessas pessoas, quando estão doentes, se esforçam muito pouco para se recuperar e, em alguns casos, chegam a desejar a morte, na esperança de tempos melhores ou de encontrar uma pessoa querida que tenham perdido.” Clematis pertence ao grupo da falta de interesse pelas circunstâncias atuais e a pessoa em estado Clematis negativo não tem interesse no presente, tem olhar sonhador e vago, não se sente em casa na realidade concreta. É sonolenta, apresenta baixa vitalidade e rara agressividade. Pouca comunicação com o corpo, está sempre esbarrando em alguma coisa, reage indiferente às boas e más notícias, apresenta memória fraca, por puro desinteresse pelas coisas e assuntos, pode apresentar problemas de visão e audição. Sonham com grande sucesso no futuro, mas não estão suficientemente ancoradas na realidade. Dons criativos não aproveitados, exercem cargos simples, só para se manter, românticos excêntricos, grande atração por cores, formas e cheiros. Essas pessoas precisam de exercícios corporais. Clematis vai atuar na compreensão da conexão entre os mundos e o sentido mais profundo que representam. A pessoa desenvolve pensamento analítico, desperta assertivamente para desempenhar a sua criatividade, pondo em prática as suas aspirações.

Chestnut Bud – capacidade de aprendizagem


Florais de Bach do A ao Z, CHESTNUT BUD – árvore Aesculus hippocastanum – vibração da capacidade de budaprendizagem. Para pessoas em dificuldade de aprender com as experiências passadas e exemplos da vida, repetindo os mesmos erros. Palavras do Dr. Bach “Para os que não tiram todo o proveito da observação e da experiência, levam mais tempo que os outros para aprender as lições da vida cotidiana. Embora uma experiência baste para alguns, essas pessoas necessitam de mais, às vezes de várias experiências, antes de aprender a lição. Por isso, para seu pesar, acabam tendo de cometer o mesmo erro em diferentes ocasiões, enquanto uma vez seria o bastante, ou enquanto uma observação do outros poderia evitar até esse único erro.” Muitas foram crianças desatentas e nas atividades escolares repetiam os mesmos erros, crianças esquecidas, apesar das advertências do adultos, parecem ingênuas e atrapalhadas. As pessoas em estado Chestnut Bud denotam uma certa falta de comprometimento com a vida, não questionam a razão das coisas que fazem, como vivessem em piloto automático, tentam esquecer a experiência ruim o mais rápido possível, pois preferem atirar-se logo a uma nova aventura em vez de primeiro absorver a experiência passada. É necessário compreender que a vida é uma escola e que desperdiçar as experiências é desperdiçar a energia que deveria ser aproveitada em prol do próprio desenvolvimento.

Cherry Plum – aceito a orientação interior


Florais de Bach, do A ao W, CHERRY PLUM – Prunus cerasifera: A flor da serenidade. Palavras do Dr. Bach: “Para cherry-plumquando se tem medo que a mente se esgote, de que se perca a razão, de que se faça coisas espantosas e horríveis, indesejáveis e prejudiciais, embora se pense nelas e se sinta impelido por elas.” As pessoas no estado tem medo de perder a cabeça, de perder o controle e o domínio da mente. Apresentam explosões de mau gênio e sentem-se assediadas por pensamentos brutais, contra os outros, cônjuge, filhos e contra si mesmos. Sentem-se na iminência de um colapso nervoso. Apresentam idéias delirantes, atividade mental intensa; no comportamento a manutenção de afetos inadequados e desprazerosos. Passa por grande sofrimento. É o medo da personalidade em abrir-se ao desenvolvimento e ao crescimento espiritual. Cherry Plum desenvolve coragem e espontaneidade para a abertura, a entrega a partilha e também ao mergulho profundo no inconsciente integrando em sua vida as percepções intuitivas lá guardadas. Vai ajudar a definição do nosso sentimento em relação a outra pessoa, pois desfaz as projeções que criamos sobre o outro. Cherry Plum ajuda entender que somos um microcosmo dentro de um macrocosmo e só quando mantemos aberta a ligação com o sistema maior, através da orientação interior, vibramos e desenvolvemos junto com esse sistema.

Cerato – firmeza interior


Florais de Bach, do A ao W, CERATO – Ceratostigma willmottiana: para desenvolver a confiança nos próprios cerato_manyjulgamentos. Palavras do Dr. Bach: ” Para os que não têm bastante confiança em si mesmos para tomar as próprias decisões. Estão constantemente pedindo conselhos aos outros, sendo muitas vezes mal-aconselhados.” Quando necessitamos tomar uma decisão e a resposta vem intuitivamente, mas a mente racional não aceita a resposta intuitiva, evocando os argumentos padronizados de respostas, em teorias e doutrinas populares. Possuem opinião própria, mas não confiam nela. Não aprendem a confiar em si e acabam repetindo erros. São pessoas que não raro sentem-se seguras em seguir o que está na moda. “Maria vai com as outras”.Vítimas fáceis dos dominadores, pois não acreditam em si mesmos. Enganados com facilidade, mental e emocionalmente, ingênuos, os bobos do amor, mulheres e homens que amam demais. Para as mulheres muito lindas ou iludidas por um homem charmoso. Para os que falam muito, imiscuem-se nas conversas alheias, fazem muitas perguntas e deixam os outros irritados. – Para os que têm excessiva fome de informações, mas não utilizam os conhecimentos que possuem. São os que não acreditam no seu saber. A essência do Cerato vai ajudar essas pessoas a desenvolver uma forte convicção interior, segurança, liberdade de escolha e de pensamento.cerato_many

Centaury – do servir passivamente para o servir conscientemente


Florais de Bach, do A ao W – CENTAURY (Centaurium erythaea) – a flor do servir – a mãe em ação – Palavras do Dr. Bach: “Para pessoas delicadas, silenciosas e suaves, que se mostram demasiadamente ansiosas em servir aos

Credit: Photo by Beppe Di Gregorio
Credit: Photo by Beppe Di Gregorio

demais.” Esse floral nos ajuda a compreender a verdade de que somente quando servimos ao plano divino é que cumprimos o nosso propósito de vida. As pessoas que precisam de Centaury evitam conflitos para se adequar ao que se espera delas, esperando em troca reconhecimento e aprovação. Deixam de seguir seu próprio caminho, perdendo parte da alegria, apresentando baixa energia vital. Queixam-se do cansaço pelo excesso de responsabilidade, mas acham que devem sacrificar-se para ser útil, sem se perguntar até que ponto será útil para o próprio crescimento e o crescimento do outro. Centaury desperta a compreensão de que podemos nos tornar mais fortalecidos quando percebemos melhor nossas próprias necessidades e fazemos cada vez mais o que realmente queremos. Deixando assim de servir passivamente, para servir ativamente, aprendendo a externar a própria vontade e aprendendo a dizer não.

Floral de Bach Beech – “Sei que nada sei”


Florais de Bach, do A ao W: BEECH – Fagus sylvatica – atua na vibração da tolerância, desenvolvendo a capacidade beechde contemplar as situações de vários ângulos e reconhecendo o lado positivo, mesmo que não seja o da própria opinião, percebendo que toda crítica depreciativa, mesmo que interior, é uma interferência na personalidade dos outros, é uma ação contra a natureza e à Lei da Unidade. Foram crianças superprotegidas ou criticadas e desenvolveram critérios muito definidos ao fazer julgamento sobre os outros, demonstrando presunção e dificuldade em aceitar seus próprios erros. Palavras do Dr. Bach: “Para os que sentem necessidade de ver mais beleza e bondade em tudo o que os rodeia. E, mesmo que muitas coisas pareçam andar mal, necessitam ter a capacidade de ver o bem crescendo ali, para que possam ser mais tolerantes, indulgentes e compreensivos com as diferentes maneiras com que cada indivíduo e cada coisa caminha até sua perfeição final.” A intolerância de Beech é manifestada como explosões de irritabilidade demonstram atitudes racistas e preconceituosas. No estado Beech as pessoas carecem de compaixão e entendimento das diferentes circunstâncias e os diferentes padrões que outras pessoas têm e falham em ver que os outros também estão trabalhando para atingir a perfeição, mas de maneiras diferentes. O Floral o remédio ajuda a encorajar a tolerância, o entendimento, a indulgência e a compaixão.

Márcia Cristina Nogueira

Aspen – do pressentimento sombrio para a sensibilidade consciente


Florais de Bach do A ao W – Floral ASPEN – Populus tremula: para os medos indefinidos. Com ela fazemos contato com vibração do destemor, capacitando para o autodomínio e renascimento.aspen-580x480
As doenças se manifestam no corpo físico só depois de cristalizadas nos corpos sutis e Aspen, a flor do pressentimento, nos conduz na travessia do pressentimento sombrio para a sensibilidade consciente. Descrição do Dr. Bach:” Para medos indefinidos e desconhecidos, que não têm nem explicação nem razão de ser. O paciente também pode estar apavorado diante do pressentimento de que algo terrível vai acontecer, sem que saiba exatamente o que será.”
Aspen nos ajuda a compreender que no caminho da vida, nosso Eu superior nos faz enfrentar várias experiências de conscientização, para o nosso processo de crescimento individual. Devemo treinar e desenvolver conscientemente nossos instrumentos de percepção, para aprender a diferenciar as impressões vindas do mundo externo, dos imaginários impulsos de medo vindos de nosso interior.

Essência Floral Agrimony – limpeza dos venenos do corpo e da alma


Essência Floral Agrimony – limpa os venenos do corpo e da alma – Descrição do Dr. Bach: “Para pessoas joviais, 01-agrimony-agrimoniaanimadas, de bom humor, que gostam da paz e que se desagradam com discussões ou com brigas, a ponto de devido a isso renunciarem a muitas coisas. Essas pessoas, ainda que amiúde tenham problemas, tormentos e inquietações, e sintam perturbações na mente e no corpo, escondem suas aflições por trás do seu bom humor e brincadeiras, sendo consideradas ótimas amigas. Com frequência tomam álcool ou drogas em excesso para se estimularem e continuarem suportando suas atribulações com ânimo.” A pessoa no estado Agrimony, tem inquietude, sono agitado e armazena emoções. Não raro manifesta humor negro, processos alérgicos e intoxicações. Muito suscetível às influencias externas, tem grande medo do presente e do futuro e estão sempre ativos, fazendo alguma coisa, para escapar dos sentimentos conflitantes, por medo da rejeição e da solidão. O seu engano é acreditar que o seu valor pessoal está na importância que os outros lhes dão. Tem o receio de não ser aceita pela sua história. Sentimentos e emoções negados fazem integram o elemento água dentro de nós. A Essência Floral Agrimony limpa os venenos do corpo e da alma, fazendo ver a realidade pela luz correta e a aceitação dos aspectos menos agradáveis da vida. Faz desenvolver a assertividade para ver os fatos como eles são e integrar os diferentes níveis da personalidade. Agrimony é auxiliar nas terapias em que a pessoa busca o contato com recordações dolorosas e sentimentos reprimidos.

Água e Flor

Os 38 Florais de Bach – E Os Principais Sintomas Comportamentais


Esse guia nos ajuda a identificar o floral mais indicado para o estado emocional atual. Pode acontecer que identifique muitos. Nesse caso, concentre-se nos estados que lhe pareçam mais presentes, mais fortes. Há indicações variadas de 4 a seis florais por vidro de tratamento, eu indico quatro florais para um vidro de tratamento. Quatro gotinhas quatro vezes por dia, por 22 dias de tratamento. E sabe o que vai acontecer se errar essas indicações??? Nada. Assim são os florais: Gentis! Vamos lá:

Agrimony – tortura mental detrás de um rosto alegre

Aspen – medo de coisas desconhecidas

Beech – intolerância

Centaury – dificuldade em dizer não

Cerato – falta de confiança nas suas próprias decisões

Cherry Plum – medo de perder o controle

Chestnut Bud – incapacidade de aprender com seus próprios erros

Chicory – egoísmo e possessividade

Clematis – sonhar com o futuro sem trabalhar no presente

Crab Apple – remédio para limpeza e para o sentimento de auto-rejeição por desagrado

Elm – sensação de sobrecarga por excesso de responsabilidade

Gentian – desanimado antes ou depois de uma contrariedade

Gorse – desespero

Heather – excesso de preocupação consigo, personalidade egoísta

Holly – ódio, inveja e ciúme

Honeysuckle – viver no passado

Hornbeam – sentimento de cansaço só de pensar em fazer algo

Impatiens – impaciência

Larch – falta de confiança

Mimulus – medo de coisas conhecidas e timidez

Mustard – tristeza profunda e sem motivo aparente

Oak – para a pessoa impassível e persistente que avança e aguenta além do limite das suas capacidades

Olive – exaustão após esforço mental ou físico

Pine – culpa

Red Chestnut – excesso de preocupação pelo bem estar dos outros

Rock Rose – terror e medo paralisante

Rock Water – auto negação e repressão por rigidez

Scleranthus – dificuldade de optar entre varias possibilidades

Star of Bethlehem – choque

Sweet Chestnut – angustia mental extrema, quando todas as hipóteses parecem esgotadas e a pessoa não vê luz ao fundo do túnel

Vervain – excesso de entusiasmo

Vine – excesso de autoridade, despotismo

Walnut – proteção de influências indesejadas e em caso de mudança

Water Violet – para equilibrar personalidades reservadas e distantes

White Chestnut – pensamentos indesejados e incontroláveis, conflitos mentais

Wild Oat – dúvidas sobre que direção tomar na vida

Wild Rose – sensação de andar à deriva, apático e resignado

Willow – auto comiseração e ressentimento

images (3)

Fluindo naturalmente com Rock Water


Rock Water – a essência da flexibilidade

No estado positivo despertado pelo Floral Rock Water, conseguimos perceber melhor e admitir as nossas necessidades vitais. Podemos produzir mais, sem forçar a um objetivo idealizado que não condiz com a realidade, alcançando uma conduta natural e fluídica com relação ao ambiente.

Sua origem á a água proveniente de fontes naturais em áreas não tocadas pela civilização, ou seja, água de memória pura, atributos originais, sem influências. Circundam as rochas rígidas do percurso e seguem tranquilamente com seu fluxo. Por isso esse floral se relaciona com as qualidades interiores de adaptabilidade, naturalidade e liberdade interior.

Precisamos de Rock Water quando nos percebemos presos à ideias teóricas rígidas que nos impedem de viver e relacionar naturalmente, com elevados ideais espirituais, diretrizes morais e conceitos perfeccionistas de saúde, negando a nós mesmos muitas coisas que tornam a vida de cada dia agradável e divertida, na crença de que elas não se coadunam com a visão rígida e, muita vez, positivamente ascética, da vida.

copy-copy-copy-folha

A descrição de Dr. Bach:pedra dágua

Para aqueles que são muito rígidos em sua maneira de viver. Negam a si mesmos muitas alegrias e prazeres da vida, pois consideram que podem interferir em seu trabalho.São mestres inflexíveis para si mesmos. Desejam estar bem, fortes e ativos e farão de tudo que acreditam para se manterem assim. Esperam ser exemplos para os outros, que devem , por isso, seguir suas ideias e, como resultado, ficarem melhores.

copy-copy-copy-folha

Por Mechthild Scheffer:

As pessoas do tipo Rock Water querem sempre estar na melhor forma, tanto mental quanto física, e seguirão com entusiasmo todo o curso que puder leva-los a esse resultados e ainda espera que os demais adotem suas ideias, de modo que estes também encontrem “o caminho certo”.

Muitas pessoas do tipo Rock Water querem ser santos enquanto ainda estão na terra. Estabelecerão para si mesmos padrões de princípios elevados, sobretuto os que são, de certo modo, tangíveis e podem ser eliminados. Passarão, por exemplo, horas do dia praticando exercícios de ioga, aderirão rigorosamente a princípios macrobióticos, ou farão orações rituais específicas onde quer que estejam.

Suas teorias e ideias extremamente ambiciosas caracterizam-se amiúde por derivar de tradições antigas, que realizaram grandes coisas em seu tempo e em seu lugar, mas que, já não sendo compatíveis com o século XX, são, portanto, difíceis de por em obra. As pessoas no estado negativo de Rock Water, não se dão conta disso e torturam-se com censuras dirigidas a si mesmos quando as exigências da monótona vida quotidiana lhes tornam impossível cumprir a sua quota diária de treinamento. Isto naturalmente, lhes prejudicará mais o desenvolvimento do que horas de respiração, oração, meditação, etc., seriam capazes de contrabalançar.

Há um mal entendimento que os leva a uma  voluntariedade excessiva e um enfoque material errado. A personalidade deseja forçar o desenvolvimento espiritual, egoisticamente, confundindo o efeito externo com a causa interna. Não percebe que o efeito externo, como seria, por exemplo uma mudança no estilo de vida, surgirá por si, depois que se oferecerem as condições interiores para isso. Esqueceu que certas formas de vida são a consequência e não a causa, do crescimento espiritual.

Ao querer por em execução mudanças externas que contrariam o propósito íntimo da alma, a personalidade luta com o Eu Superior, em vez de deixar-se guiar por ele. Mais do que tudo, deixa de compreender que não conseguirá o domínio de si mesma, tentando concentrar-se em si, senão, pelo contrário, esquecendo-se no serviço de outros.

As pessoas no estado negativo de Rock Water precisam ser estimuladas a encarar a sua verdadeira personalidade frente a frente, cientes de que ninguém é perfeito e renunciar a teorias impraticáveis na nossa realidade.

Sintomas chave

Para os que são duros consigo mesmos, têm opiniões rigorosas e rígidas; necessidades internas suprimidas.

Sintomas devido ao bloqueio de energia

  • Grande perfeccionista
  • Submete a vida a teorias dogmáticas e as vezes a ideias exagerados.
  • Nega-se a si mesmo muita coisa, na crença de que não é compatível com seu conceito de vida; perde muito do prazer da vida.
  • Duro consigo mesmo,; faz quando lhe é possível para atingir a melhor forma e permanecer nela, autodisciplina.
  • Estabeleceu os padrões mais elevados para si e obriga-se, quase a ponto de chegar ao abandono de si próprio, a viver de acordo com eles.
  • Não se dá conta das compulsões sob as quais vive.
  • Tem um conceito errado de espiritualidade: agarra-se a determinado aspecto acessível – técnica de meditação, dieta especial, etc.) e faz dele uma vaca sagrada.
  • Acredita que os desejos mundanos inibem o desenvolvimento espiritual, deseja ser santo enquanto está na terra.
  • Suprime necessidades físicas e emocionais importantes, nega-se a si próprio.
  • Cai na própria armadilha quando medita , porque “quer” em demasia.
  • Não interfere na vida dos outros, pois está inteiramente preocupado com a perfeição pessoal.
  • Recrimina-se quando se vê incapaz de manter a disciplina imposta a si mesmo.
  • Suas necessidades físicas não estão bem integradas: mulheres frequentemente tem dismenorreia.
  • Muita tensão no corpo físico – especialmente nos músculos e juntas.

Transformação potencial posterior

  • Idealista de mente aberta; capaz de abrir mão de teorias e princípios, se se vir confrontado com novas introspecções e verdades mais profundas.
  • Não se permite ser influenciado por outros, sabendo que as introspecções certas deverão ser encontradas dentro de si mesmo, no momento certo.
  • Capaz de trazer à fruição grandes ideais.
  • A alegria na vida e a paz interior fazem dele um exemplo natural para os outros.

Medidas de apoio

  • Não se agarre – em nenhum sentido.
  • Permita a si mesmo gozar de mais prazeres e divertimentos comuns.
  • Pratique o exercício de tornar mais clara a distinção entre a teoria e a prática; não subscreva irrestritamente as teorias dos outros, mas julgue por si o que é bom e o que não é.
  • Faça exercícios físicos sem impor regras rígidas

Afirmações positivas para praticar

  • Estou aberto a novas percepções intuitivas e experiências.
  • Dou a todos os aspectos de minha vida o que lhes é devido
  • Deixo as coisas acontecerem.

Dr. Edward Bach


Dr. Edward Bach, médico, bacteriologista, fisiologista, patologista e homeopata nos anos 30 saiu em campo –  experimentou, investigou e catalogou, um sistema completo de cura dirigido inteiramente à personalidade, ao humor, ao aspecto emocional  ou aos estados emocionais a que todos estamos sujeitos – e criou os medicamentos, as Essências Florais de Bach, ou Sistema Floral de Bach.

DrBach2

Na década de 20, Dr. Bach era um médico homeopata reconhecido, trabalhando com uma equipe de assistentes. Desenvolveu os 7 Nosódios de Bach, usados para tratar diferentes doenças. Já havia sido indicada por Hahnemann a idéia de que existia uma associação entre personalidade e fatores físicos. Dr. Bach queria entender o Ser como um todo e escreveu que o objetivo do médico deveria ser, mais do que a cura, a prevenção das doenças. Para ele era claro que o corpo humano não deveria ser visto pela medicina como um campo de batalha. Em um discurso feito à Sociedade Homeopática em 1920, Dr. Bach já demonstra certa crítica à maneira como suas vacinas estavam sendo usadas: o médico queria um remédio fácil de ser prescrito, enquanto os laboratórios queriam fabricar remédios em grande escala e vendê-los.

Dr. Bach gozou de vários anos de pesquisa bem sucedida e reconhecida. Seu trabalho lhe trouxe fama e um alto estatuto profissional, tanto entre médicos ortodoxos como homeopáticos. Agora ele tinha criado uma abordagem totalmente nova de cura que se concentravaDrBach5 exclusivamente nas emoções e na cura espiritual em vez do enfoque usual nos sistemas físicos. Em dado momento, discordando de princípios burocráticos que permeavam medicina, abdicou da carreira formal e se dedicou ao aperfeiçoamento do seu sistema de cura e após a conclusão deixou esse mundo. Segundo os registros, Dr. Bach, apesar de ser desenganado por médicos e ter a expectativa de poucos meses, viveu na verdade por mais 19 anos e partiu tranquilamente após a conclusão do seu trabalho com os florais.

Bem distante da figura esotérica e mística, Dr. Bach se afigurava como uma pessoa comum, jogava futebol com as crianças, promovia cantoria num Pub que frequentava e tinha por hobby construir seus próprios móveis de madeira. ” (Bach Centre)

 

 

 

 

A casa do Dr. Bach

Casa_bach_2

Oak – do lutador por dever, para o guerreiro sereno


OLYMPUS DIGITAL CAMERA

 

 

Qual a verdade que preciso compreender melhor?

Claro que é correto cumprirmos nossos deveres na vida e honrarmos as promessas que fizemos aos outros. O compromisso supremo, porém, é como nosso Eu Superior e consiste na decisão de cumprirmos nosso plano individual de vida. Quando nos entregamos plenamente à nossa orientação interior e desenvolvemos por igual todos os aspectos do  nosso ser, podemos honrar nossos compromissos com mais alegria e leveza.

Qual a decisão que me faz entrar em contato com a minha orientação interior?

Decido cooperar com meu Eu Superior e levar em conta todos os impulsos que vêm do meu interior ao tomar decisões relacionadas às minha ações. Assim torna-se mais fácil para mim cumprir meus deveres.

Eis como identifico o crescimento do meu potencial positivo Oak:

Eu vejo a vida de modo menos severo. Não me coloco mais sob tanta pressão. Sou mias criativo ao organizar a minha vida.

 

Crab Apple – Da compulsão pela ordem, para a ordem interior


20120816_145107_crab-apple-flor

 

 

Qual a verdade que preciso compreender melhor?

A ordem e a perfeição divinas não são algo estático, mas um processo harmônico em eterno movimento, no qual cada detalhe envolve contante mutação. O que hoje parece perfeito (por exemplo, uma casa pronta), há pouco ainda não estava perfeito (o local da obra)  e logo não estará mais perfeito (o tempo causará o desgaste). Quanto menos nos apegamos aos detalhes exteriores e vibramos com os ritmos e padrões mais e elevados da ordem, tanto mais esses padrões ancoram-se dentro de nós e mostram-se externamente.

Qual a decisão que me faz entrar em contato com a minha orientação interior?

Decido deixar de lado minhas noções limitadas de ordem e pureza e, em vez disso reconhecer cada vez mais os princípios mais elevados da ordem cósmica e vibrar com eles.

Eis como identifico o crescimento do meu potencial positivo Crab Apple:

Encaro com mais facilidade as aparentes imperfeições do cotidiano e do meu corpo. Reconheço cada vez mais os princípios superiores da ordem e sinto alegria com isso.

 

Floral Willlow


“Eles tendem a julgar a vida pelo sucesso que ela lhes traz” – Dr Edward Bach, 1936

Willow relaciona-se com as qualidades da alma ligadas à responsabilidade e o pensamento construtivo. Uma pessoa no estado negativo Willow censurará a tudo e a todos, menos ela mesma e seus pensamentos tenderão a ser negativos e destrutivos.

Sintomas do bloqueio de energia:

Ressentimento no expresso, autopiedade.

Atitude amargurada, ressente-se do destino e sente-se tratado injustamente pela vida;

Não se sente responsável por suas desventuras e sempre põe a culpa nas circunstâncias ou nos outros;

Abre mão de muitas coisas que costumava apreciar, afastando-se, ressentindo-se, cada vez mais na vida;

Faz exigência à vida, mas não está preparado para retribuir;

Aceita ajuda dos outros como coisa com que podia contar mas, no correr do tempo, aliena todo aquele que tentou ser útil a ele;

Acentua sempre o aspecto negativo das coisas, surgindo frequentemente como desmancha prazeres ou chato;

Taciturno, sorumbático susceptível;

No íntimo dói-se do destino melhor, da saúde ou da boa sorte dos outros;

pensamentos maldosos devido a amargura que sente no coração;

Recusa-se mentalmente a aceitar a própria negatividade, de modo que nada pode mudar;

 

Transformação potencial posterior:

Atitude positiva, assumindo plena responsabilidade pelo próprio destino;

Reconhece e aceita a conexão entre os próprios pensamentos e os acontecimentos externos;

Sabe que existe uma lei chamada “assim fora como dentro” e que a pessoa, portanto pode atrair acontecimentos positivos ou negativos: faz uso consciente deste princípio;

Em lugar de vítima passa a ser dono do próprio destino.

(Mechthild Scheffer)

Elm – da crise do próprio valor para a confiança interior


11

Elm

da crise do próprio valor para a confiança interior

Qual a verdade que preciso compreender melhor?

É suficiente cumprirmos nossa missão de vida dentro dos limites do que é “humanamente possível”, de modo que todos os componentes da personalidade se realizem e possam crescer. Como seres humanos, não somos responsáveis pelo “Todo maior”, mas só pelo nosso próprio plano de vida. Seguindo nossa orientação interior podemos perceber quando nos excedemos em nossas expectativas. Se pedimos ajuda, ela virá naturalmente, pois nosso plano de vida não exige de nós sacrifícios sobre-humanos.

Qual a decisão que me faz entrar em contato com a minha orientação interior?

Decido a partir de hoje a levar muito mais a sério as necessidades do meu eu emocional e, ao cumprir minha missão, pautar-me por medidas humanas e, não sobre-humanas. Quando dou o melhor de mim, posso confiar que aquilo que é necessário acontecerá.

Eis como identifico o crescimento do meu potencial positivo Elm:

Levo em consideração, mais do que antes, as minhas necessidades pessoais e tenho mais força para cumprir minha missão.

(Mechthild Scheffer, Florais de Bach, Imagens para Harmonização)

Elm – Sensação de sobrecarga por excesso de responsabilidade.

A descrição de Dr. Bach

 

Paredbach2.jpga aqueles que estão fazendo bem o seu trabalho, que estão seguindo a vocação de suas vidas e que esperam fazer algo de importância e, muitas vezes, para o benefício da humanidade. De vez em quando, há períodos de depressão, quando acham que a tarefa que empreenderam é difícil demais e acima das forças de qualquer ser humano. (Bach Centre).

Pine – da autodepreciação para o auto-respeito


pine01

Pine

da autodepreciação para o auto-respeito

Qual a verdade que preciso compreender melhor?

Não existe outro pecado, exceto de, conscientemente, não cumprir a missão que se tem na vida e violar a Lei da unidade. Somos responsáveis apenas por nossa própria conduta, não pela das outras pessoas e, muito menos, por cada “desenvolvimento indesejável” que ocorre no mundo.

Qual a decisão que me faz entrar em contato com a minha orientação interior?

Decido, a partir de hoje, reconhecer meu direito à existência sem qualquer restrição. Aceito a mim mesmo totalmente. sei qual é meu valor e só me dôo na medida do possível.

Eis como identifico o crescimento do meu potencial positivo Pine:

Quando alguém me critica, eu não caio de imediato na autodepreciação. Mas examino, sim, e de forma realista, se essa crítica está no âmbito da minha responsabilidade; se não for o caso, rejeito-a. Eu agora desfruto mais a vida do que antes.

(Machthild Schefer, Florais de Bach, Imagens para Harmonização)

Pine – culpa

A descrição de Dr. Bach

edbach2.jpgPara aqueles que culpam a si mesmos. Até mesmo quando têm êxito, acham que poderiam ter feito melhor e nunca se contentam com seus esforços ou com os resultados. Trabalham duro e sofrem muito por causa dos erros que atribuem a si mesmos. Até quando há algum erro cometido por outra pessoa, atribuem a si mesmos a responsabilidade. (Bach Centre)

Larch – da autolimitação para o autodesenvolvimento


 larch (2)

Larch

da autolimitação para o autodesenvolvimento

 

Qual a verdade que preciso compreender melhor?

Nossa vida é um programa de aprendizado em contínua mudança, sempre oferecendo novas oportunidades e possibilidades. Nosso plano de vida individual nos encarrega apenas de tarefas que conseguimos cumprir e com as quais podemos crescer.

 

Qual a decisão que me faz entrar em contato com a minha orientação interior?

Decido desfazer-me de critérios de desempenho que não são meus. Percebo que cada desafio que me é proposto é um convite para crescer feito pelo meu eu superior. Por isso, daqui em diante, buscarei no fundo do coração a essência de cada convite e irei aceitá-lo prontamente ou então o modificarei de modo que sirva ao meu crescimento.

 

Eis como  identifico o crescimento do meu potencial positivo Larch:

Eu me comparo menos com as outras pessoas. Exponho-me a coisas que antes evitava.

(Machthild Scheffer, Florais de Bach, Imagens para Harmonização)

 

Larch – falta de confiança

A descrição de Dr. Bach

edbach2.jpgPara aqueles que não se consideram tão bons ou capazes como os que estão ao seu redor, que esperam pelo fracasso e sentem que nunca serão um sucesso. Deste modo, não se arriscam nem se esforçam o suficiente para tentar prosperar. (Bach Centre).

Cherry Plum – do excesso de tensão, para o relaxamento


 

Cherry PlumCherry Plum

a flor da serenidade

do excesso de tensão para o relaxamento

Qual a verdade que preciso compreender melhor?

Somos parte de um Todo maior, um pequeno sistema energético num grande sistema energético; um microcosmo no macrocosmo. Só quando mantemos aberta a ligação com o sistema imediatamente superior, através da nossa orientação interior, podemos vibrar e nos desenvolver junto com esse sistema. Então estamos seguros, então estamos nas mãos de Deus.

Qual a decisão que me faz entrar em contato com a minha orientação interior?

Quando sinto que uma situação escapa ao meu controle mental, conscientemente decido me abrir, tornando-me receptivo às instruções do meu Eu Superior – e depois ajo com confiança, segundo essa orientação interior.

Eis como identifico o crescimento do meu potencial positivo Cherry Plum:

Cherry Plum: “consigo perceber mais depressa os meus impulsos emocionais, aceita-los melhor eme expressar antes que se acumule demasiada tensão. por isso, em muitas situações reajo de modo mais sereno do que antes.”

Wild Oat – não conclui o que inicia


Wild Oat

 

A Flor da Vocação

Wild Oat

da busca, para o encontro

Qual a verdade que preciso compreender melhor?
A vida nos oferece muitas possibilidades de expressão. Quais delas correspondem ao nosso próprio plano de vida, só podemos descobrir dialogando com nossa orientação interior. Por isso devemos ouvir nossa voz interior em vez de ficar flertando com diversas ocupações no mundo exterior. Quem que encontrar realização interior deve estar determinado a se envolver plenamente numa tarefa.
Qual a decisão que me faz entrar em contato com a minha orientação interior?
A cada ideia nova que eu quero concretizar, peço à minha orientação interior que me revele até que ponto essa ideia se harmoniza com meu plano de vida, depois estabeleço as prioridades. estou determinado a assumir as consequências de uma decisão já tomada e levar até o fim as ações iniciadas.
Eis como identifico o crescimento do meu potencial positivo Wild Oat:
“Sou mias objetivo e coerente nas minhas açõese tenho maior clareza quanto às metas da minha vida.”

Hornbean


 

Hornbeam

 

A flor da energia

Hornbeam

do desânimo para o alerta mental

Qual a verdade que preciso compreender melhor?
A vida é um processo fluido tal como o movimento das ondas, que a cada dia, quanto à realidade temporal, e único e diferente. O tédio ou o aborrecimento com a rotina só surgem quando nos limitamos mentalmente e não damos espaço suficiente aos estímulos e impulsos do nosso eu emocional.
Qual a decisão que me faz entrar em contato com a minha orientação interior?
Planejo desfazer-me dos antigos padrões de expectativa mental. De todo coração, decido dizer sim à minha orientação interior e colaborar plenamente, permitindo uma percepção maior dos sentimentos em minha vida e respondendo de forma mais espontânea às minhas emoções.
Eis como identifico o crescimento do meu potencial positivo Hornbean:
“Desde que passei a me dedicar mais às minhas necessidades variadas, meu cotidiano decorre de modo mais leve e brilhante”

 

Gorse


 

Gorse

 

Gorse

da resignação para a iniciativa

a flor da esperança

Qual a verdade que preciso compreender melhor?
Aos olhos do Eu Superior tudo tem significado. Enquanto há vida, há esperança.
Qual a decisão que me faz entrar em contato com a minha orientação interior?
Decido voltar a dizer sim à vida e estou disposto, sob a orientação do meu Eu Superior, a contemplar as circunstâncias da minha vida a partir de um ângulo novo e construtivo. Eu percebo o significado da situação atual, quais são as oportunidades que ela me oferece e o que posso esperar dela.
Eis como identifico o crescimento do meu potencial positivo Gorse:
“Vejo na miha vida novos pontos de partida construtivos e possibilidades positivas.”

Red Chestnut


Red Chestnut
Red Chestnut
a flor do corte do cordão umbilical
da simbiose para a autonomia
Qual a verdade que preciso compreender melhor?
Cada um de nó é responsável por seu próprio plano de vida. A interferência mútua, mesmo quando inconsciente, significa imiscuir-se na personalidade de um outro ser e, portanto, também uma violação à Lei da Unidade.
Qual a decisão que me faz entrar em contato com a minha orientação interior?
Decido recolher meus tentáculos emocionais a limites adequados. Pretendo aprender por mim mesmo a perceber minhas emoções e medos, e a cuidar do meu próprio desenvolvimento.
Eis como identifico o crescimento do meu potencial positivo  Red Chestnut:
Consigo perceber meus pensamentos e emoções de modo cada vez mais consciente. Respeito os limites da minha personalidade e da personalidade dos outros.

Aspen


aspen
Aspen
a flor do pressentimento
do pressentimento sombrio para a sensibilidade consciente
Qual a verdade que preciso compreender melhor?
No caminho da vida, o Eu superior nos faz enfrentar várias experiências de conscientização, pois elas são úteis ao nosso processo de crescimento individual.  devemo treinar e desenvolver conscientemente nossos instrumentos de percepção, para aprender a diferenciar as impressões vidas do mundo externo, dos imaginários impulsos de medo vindos de nosso interior. Aquele que aceitar esse desafio irá perceber e integrar cada vez mais as “sombras interiores” e, assim, se fortalecerá.
Qual a decisão que me faz entrar em contato com a minha orientação interior?
Nas situações indefinidas, eu preciso ouvir o meu eu interior e seguir em frente, empregando minha ente objetiva e pedindo proteção ao meu Eu Superior.
Eis como identifico o crescimento do meu potencial positivo Aspen:
Consigo distinguir mais claramente os vário níveis de consciência. Percebo, cada vez mais, se um sentimento se origina do meu interior ou se eu o absorvo do mundo exterior.

Rock Water


agua roca

Rock Water

a essência da flexibilidade

da disciplina dogmática para a ponderação

Qual a verdade que preciso compreender melhor?
Os ideais são indicadores que nos mostram para onde devemos ir, mas não escalas pelas quais possamos medir concretamente nosso desempenho. Somente nossa orientação interior tem a visão global do nosso plano de vida e nos conduzirá de modo que todos os aspectos da nossa personalidade alcancem um desenvolvimento harmonioso. A vida não é um esporte competitivo, mas uma dança cósmica.
Qual a decisão que me faz entrar em contato com a minha orientação interior?
Em abro a todos os aspectos do meu ser e respondo com flexibilidade ao movimento ondulatório do meu fluxo vital. Assim alcanço minha meta com segurança.
Eis como identifico o crescimento do meu potencial positivo Impatiens:
“Consigo perceber melhor e admitir as minhas necessidades vitais. Agora produzo mais, sem me forçar a chegar onde quero. Minha conduta com relação ao ambiente tornou-se mais natural.”

Aqui não se trata de uma planta, mas de água proveniente de fontes naturais em áreas não tocadas pela civilização, ainda encontrada em muitas partes da Inglaterra.

Rock Water relaciona-se com as qualidades da alma ligadas a adaptabilidade e à liberdade interior. A pessoa no estado negativo do tipo Rock Water vê-se  enredada em máximas e ideias teóricas rígidas, divorciadas da realidade.

Depois de erguerem um monumento de pedra de elevados ideais espirituais, diretrizes morais e conceitos perfeccionistas de saúde, tais pessoas se sentem insignificantes diante dessa imagem monumental.

A pessoa no estado negativo de Rock Water negará a si mesma muitas coisas que tornam a vida de cada dia agradável e divertida, na crença de que elas não se coadunam com a visão rígida e, muita vez, positivamente ascética, da vida. Sendo abstêmio, numa festa de casamento será o único a não erguer a taça de champanha a fim de brindar o casal feliz, sorrindo modestamente enquanto pede um copo d’água mineral.

As pessoas do tipo Rock Water querem sempre estar na melhor forma, tanto mental quanto física, e seguirão com entusiasmo todo o curso que puder leva-los a esse resultados. O homem que aparece na piscina às 7 horas da manhã, de pois de haver feito cooper pelas matas, que dá, obstinado, cinquenta voltas na piscina, e , depois disso se senta, circunspecto, diante de um desjejum especialmente preparado representa o tipo clássico de Rock Water.

A pessoa no estado extremo também quer ser um exemplo para os demais; espera tranquilamente induzir os outros a adotarem suas ideias, de modo que estes também encontrem “o caminho certo”. Membros ocidentais de seitas religiosas orientais, caminhando pelas ruas da cidade em trajes étnicos e silenciosa dignidade, encarnam esse aspecto do estado Rock Water.

Muitas pessoas do tipo Rock Water querem ser santos enquanto ainda estão na terra. Estabelecerão para si mesmos padrões de princípios elevados, sobretuto os que são, de certo modo, tangíveis e podem ser eliminados. Passarão, por exemplo, horas do dia praticando exercícios de ioga, aderirão rigorosamente a princípios macrobióticos, ou farão orações rituais específicas onde quer que estejam.

Suas teorias e ideias extremamente ambiciosas caracterizam-se amiúde por derivar de tradições antigas, que realizaram grandes coisas em seu tempo e em seu lugar, mas que, já não sendo compatíveis com o século XX, são, portanto, difíceis de por em obra. As pessoas no estado negativo de Rock Water, não se dão conta disso e torturam-se com censuras dirigidas a si mesmos quando as exigências da monótona vida quotidiana lhes tornam impossível cumprir a sua quota diária de treinamento. Isto naturalmente, lhes prejudicará mais o desenvolvimento do que horas de respiração, oração, meditação, etc., seriam capazes de contrabalançar.

Uma pessoa no estado do tipo Rock Water não é um bom parceiro em discussões. Quer se tratre de política, de poluição ambiental, ou de um tema filosófico, a pessoa se aferra a uma visão muito obstinada do que cuidou ser o certo opara si mesmo. O que não se ajusta ao seu próprio projeto é simplesmente passado ao alto.

Entretanto, à diferença do tipo Vine, essa pessoa não tentará impor sua própria filosofia à outra, pois não tem mãos a medir tentando satisfazer aos padrões exagerados que ela mesma  se impôs. Existe mais que uma tendência no estado negativo de Rock Water para a presunção, uma forma sublime de orgulho espiritual, a hipocrisia.

Uma pessoa no estado de Rock Water não entende a coerção interior constantemente aplicada, e o fato de estar constantemente suprimindo necessidades humanas importantes. Não põe reparo na extensão em que emprega diariamente a força sobre si mesma, nem o grau em que o prazer da vida é sufocado por disciplinas auto impostas. Essas exigências, constantes e exageradas para consigo mesma, se expressam mais cedo ou mais tarde em muitas formas diferentes de inflexibilidade no nível físico.

Uma pessoa no estado negativo de Rock Water identifica-se mentalmente com princípios suprapessoais. Altamente cristalizada, a personalidade se congela em certas decisões, deixando de lado as exigências da realidade. Quer ser o que julga que é bom, e de maneira alguma o que identificou como não bom. É possível, todavia, que ela acredite não serem boas algumas coisas ainda necessárias ao seu desenvolvimento. E é possível que as que considera boas não estejam ainda programadas para o atual ciclo de vida.

Reside o erro numa voluntariedade excessiva e num enfoque material errado. A personalidade deseja forçar o desenvolvimento espiritual, egoisticamente, confundindo o efeito externo com a causa interna. Não percebe que o efeito externo, como seria, por exemplo uma mudança no estilo de vida, surgirá por si, depois que se oferecerem as condições interiores para isso. Esqueceu que certas formas de vida são a consequência e não a causa, do crescimento espiritual.

Ao querer por em execução mudanças externas que contrariam o propósito íntimo da alma, a personalidade luta com o Eu Superior, em vez de deixar-se guiar por ele. Mais do que tudo, deixa de compreender que não conseguirá o domínio de si mesma, tentando concentrar-se em si, senão, pelo contrário, esquecendo-se no serviço de outros.

As pessoas no estado negativo de Rock Water precisam ser estimuladas a encarar a sua verdadeira personalidade frente a frente, cientes de que ninguém é perfeito e renunciar a teorias arrogantes, entregando-se, ao invés disso, às ondas da vida real, que alisam as arestas ásperas de todas as rochas.

Os que necessitam  de Rock Water devem lançar de si suas férreas restrições e não mais negar a si mesmos os prazeres da vida. Interessante é a observação de um sensitivo que, tendo tomado Rock Water sentiu-se suavemente acariciado por todo o corpo, experimentando um “renascimento na realidade”, segundo a própria expressão.

As pessoas no estado positivo de Rock Water podem ser descritas como idealistas adaptáveis, capazes de por de lado seus princípios e convicções muito enaltecidos quando confrontadas com novas percepções intuitivas e verdades maiores. Mantêm a mente aberta. Usam disciplina no monitoramento constante de seus ideais, em sua situação de vida real. Dessa maneira serão capazes, no desenrolar do tempo, de levar verdadeiramente a cabo muitos dos seus ideais, o que fará delas um exemplo para os outros.

Os casos extremos de Rock Water não são muito comuns. Não obstante, o floral Rock Water é indicado com frequência, pois todos temos áreas da personalidade em que as necessidades, conscientemente ou inconscientemente são suprimidas.

Sintomas chave

Para os que são duros consigo mesmos, têm opiniões rigorosas e rígidas; necessidades internas suprimidas.

Sintomas devido ao bloqueio de energia

Grande perfeccionista

Submete a vida a teorias dogmáticas e as vezes a ideias exagerados.

Nega-se a si mesmo muita coisa, na crença de que não é compatível com seu conceito de vida; perde muito do prazer da vida.

Duro consigo mesmo,; faz quando lhe é possível para atingir a melhor forma e permanecer nela, autodisciplina.

Estabeleceu os padrões mais elevados para si e obriga-se, quase a ponto de chegar ao abandono de si próprio, a viver de acordo com eles.

Não se dá conta das compulsões sob as quais vive.

Tem um conceito errado de espiritualidade: agarra-se a determinado aspecto acessível – técnica de meditação, dieta especial, etc.) e faz dele uma vaca sagrada.

Acredita que os desejos mundanos inibem o desenvolvimento espiritual, deseja ser santo enquanto está na terra.

Suprime necessidades físicas e emocionais importantes, nega-se a si próprio.

Cai na própria armadilha quando medita , porque “quer” em demasia.

Não interfere na vida dos outros, pois está inteiramente preocupado com a perfeição pessoal.

Recrimina-se quando se vê incapaz de manter a disciplina imposta a si mesmo.

Suas necessidades físicas não estão bem integradas: mulheres frequentemente tem dismenorreia.

Muita tensão no corpo físico – especialmente nos músculos e juntas.

Transformação potencial posterior

Idealista de mente aberta; capaz de abrir mão de teorias e princípios, se se vir confrontado com novas introspecções e verdades mais profundas.

Não se permite ser influenciado por outros, sabendo que as introspecções certas deverão ser encontradas dentro de si mesmo, no momento certo.

Capaz de trazer à fruição grandes ideais.

A alegria na vida e a paz interior fazem dele um exemplo natural para os outros.

Medidas de apoio

Não se agarre – em nenhum sentido.

Permita a si mesmo gozar de mais prazeres e divertimentos mundanos.

Pratique o exercício de tornar mais clara a distinção entre a teoria e a prática; não subscreva irrestritamente as teorias dos outros, mas julgue por si o que é bom e o que não é.

Faça exercícios físicos sem impor regras rígidas

Afirmações positivas para praticar

Estou aberto a novas percepções intuitivas e experiências.

Dou a todos os aspectos de minha vida o que lhes é devido

Deixo as coisas acontecerem.

Rescue Remedy


Floral de Bach composto por cinco florais, indicado para emergências,  ocasiões inesperadas, choques e traumas, emocionais e físicos, períodos pós e pré-operatórios ,  assim sendo, também em situações preventivas, antes de um evento que represente grande expectativa. Sem contraindicação, por essa razão pode e deve ser levado consigo, sempre que possível.

Essas cinco essências foram especificamente escolhidos pelo Dr. Bach como um composto para situações emergenciais e pode ser usado por gestantes e bebês,  não apresentando qualquer contraindicação.

Esse composto floral, assim como os demais Florais de Bach são bons para as plantas e os animais.

Por ser um composto emergencial não está classificado entre os 7 grupos de Florais de Bach.

As essências que compõem o Rescue Remedy são:

  • Star of Bethlehem – a que consola e cicatriza;
  • Rock Rose – resgata a coragem;
  • Impatiens – ensina a a paciência e perseverança;
  • Cherry Plum – para o auto controle;
  • Clematis – para firmar os pés no chão e concretizar os ideais.

 

Rock Rose do pânico, para a coragem heróica – A Flor da Elevação


rock-rose

Water Violet


water-violet (1)
Water Violet
do isolamento, para a fácil convivência
A Flor da Comunicação
Qual a verdade que preciso compreender melhor?
Nosso plano de vida revela-se a nós através das outras pessoas e dos acontecimentos. O caminho espiritual nos conduz através do mundo, não para longe do mundo.
Qual a decisão que me faz entrar em contato com a minha orientação interior?
Estou determinado a me envolver plenamente na vida e – quando apropriado – aproximar-me mais de meus semelhantes para juntos vivermos novas experiências.
Eis como identifico o crescimento do meu potencial positivo Water Violet:
“Eu me sinto mais unio aos meus semelhantes e consigo expressar melhor minhas emoções.”
Water Violet relaciona-se com as qualidades da alma ligadas à humildade e a sabedoria. Uma pessoa no estado negativo de Water Violet não procede tão sabiamente quanto poderia proceder, recolhendo-se a uma reserva orgulhosa.
A aparência da planta proporciona boa ilustração da sua energia essencial: delicada, mas erecta. A parte que dá estabilidade à planta, as folhas, ficam embaixo da superfície d’água.
Sintomas chave
Reserva interior, afastamento orgulhosos, sensação de superioridade no isolamento, escasso envolvimento emocional.

Mimulus


Mimulus
Mimulus
do medo do mundo, para a confiança no mundo
A Flor da Coragem
Qual a verdade que preciso compreender melhor?
No mundo da polaridade existe luz (amor) e escuridão (medo). Mas das duas, é a luz que tem mais força. Prova disso é que, quando à noite ascendemos uma lâmpada, a luz sai pela janela e conquista a escuridão lá fora, porém a escuridão não entra na sala iluminada. Nosso processo de crescimento ocorre nesse mundo de polaridade. Basicamente, nosso plano de vida está organizado de modo que a luz (consciência, amor) possa crescer dentro de nós. Podemos assim confiar serenamente em nossa orientação interior.
Qual a decisão que me faz entrar em contato com a minha orientação interior?
Decido, em essência, dar um passo em direção à luz. Enfrento com coragem as coisas que estão no meu caminho de vida, pois posso confiar na orientação do meu Eu Superior.
Eis como identifico o crescimento do meu potencial positivo Mimulus:
“Tenho menos medo do que antes e consigo enfrentar mais coisas sem timidez, sem hesitação e sem temores. Sinto-me interiormente mais forte e à altura dos desafios da vida.”

Agrimony


agrimony
Agrimony
da harmonia aparente, para a paz inteior
A Flor da Honestidade
Qual a verdade que preciso compreender melhor?
A vida na polaridade é ao mesmo tempo harmoniosa e desarmônica. A energia vital flui e reflui constantemente entre esses dois pólos. Precisamos começar a perceber ambos os pólos e enfrenta-los. Só assim realmente aprendemos e continuamos a nos desenvolver. Sentimos verdadeira harmonia e paz interior nos momentos em que encontramos nosso Eu Superior. por isso, temos de nos voltar para o nosso interior em vez de nos orientar pelo exterior.
Qual a decisão que me faz entrar em contato com a minha orientação interior?
Decido ser honesto comigo mesmo e com os outros, e cultivar confiantemente um vínculo harmonioso com meu Eu Superior. Através da minha orientação interior, ganho força para enfrentar os acontecimentos positivos e negativos da vida e, desse modo, crescer e encontrar a paz interior.
Eis como identifico o crescimento do meu potencial positivo Agrimony:
“Agora eu sou mais honesto do que antes, comigo mesmo e com outros, e tenho mais força para resolver os conflitos.”
Tentativas de esconder pensamentos torturantes e ansiedade interior por trás de uma fachada de jovialidade e liberação das preocupações.
Agrimony se relaciona com a capacidade de a alma enfrentar os outros e com sua capacidade de ter alegria. No estado negativo do tipo Agrimony é feito esforço para não tomar conhecimento do lado escuro da vida e há problema na integração dessas experiências na personalidade.
 
Se você telefonar para alguém que acaba de perder uma causa importante no tribunal e perguntar “como vão as coisas?”, esperará sentir, normalmente, algum desânimo na resposta. Na mesma situação, o sujeito do tipo Agrimony responderá com um “muito bem, obrigado.”, e será preciso conhecê-lo a fundo para pressentir o desapontamento implícito.
Os que precisam de Agrimony apresentam sempre para o mundo um rosto alegre e descuidado. Na prática, entretanto, é difícil, às vezes, diagnosticar o estado do tipo Agrimony negativo. Ao lhe perguntarem “como vai” a resposta será sempre “está tudo bem” – ainda que esteja sobrecarregado de dívidas ou com o diagnóstico de grave doença.

Chicory


Chicory-composta-II
Chicory
do amor exigente, para o amor sereno
A Flor do Materno
Qual a verdade que preciso compreender melhor?
O amor existe em toda parte e é inesgotável quando, com a ajuda do nosso Eu Superior, entramos em contato com a fonte divina de amor dentro de nós. Segundo a Lei da Ressonância, aquilo que irradiamos é também o que receberemos em troca no mundo exterior. Manipular os sentimentos dos outros é violar a Lei da Unidade, porque equivale a interferir nos planos de vida alheios. Tudo o que obtivemos assim, mais cedo ou mais tarde nos será tomado.
Qual a decisão que me faz entrar em contato com a minha orientação interior?
Decido aceitar que não posso controlar nem aprisionar os sentimentos dos outros. Percebo que não posso encontrar numa outra pessoa aquilo que procuro e a que tenho direito, mas que, através da minha orientação interior, posso conectar-me diretamente com a inesgotável fonte de amor. Eu aceito . o fato de que toda pessoa precisa cumprir seu próprio plano de vida.
Eis como identifico o crescimento do meu potencial positivo Chicory:
“Agora eu cuido das minhas necessidades pessoais, fiquei mais rico interiormente e dependo menos do apoio emocional dos outros.”

Scleranthus


scleranthus
Scleranthus
dos conflitos interiores, para o equilíbrio interno
A Flor do Equilíbrio
Qual a verdade que preciso compreender melhor?
Na dimensão metafísica do Eu Superior, todas as várias possibilidades de pensamentos são neutras. Entretanto, ao convertermos nosso plano de vida para a dimensão da polaridade, essas possibilidades devem ser examinadas e avaliadas pelo eu mental. A decisão entre o sim e o não, o benéfico e o não benéfico, deve ser constantemente tomada. Só conseguimos isso a longo prazo, quando buscamos nossa ligação com o Eu Superior.
Qual a decisão que me faz entrar em contato com a minha orientação interior?
 Decido aproveitar, dentre as muitas possibilidades que me são trazidas de fora, só aquelas que pertencem ao meu próprio plano de vida. Para percebe-las, obedeço à minha orientação interior e só decido pelo sim quando sinto uma sensação favorável nas minhas entranhas.
Eis como identifico o crescimento do meu potencial positivo Scleranthus:
“Consigo manter meu equilíbrio apesar dos muitos impulsos e, no momento certo, tomar intuitivamente a decisão certa.”

Centaury


centaurium erythraea-echt duizendguldenkruid-06
Centaury
do servir passivamente, para o servir ativamente
A Flor do Servir
Qual a verdade que preciso compreender melhor?
Servimos ao plano divino somente quando cumprimos nosso próprio plano de vida.
Qual a decisão que me faz entrar em contato com a minha orientação interior?
Antes de ceder à vontade dos outros, eu me pergunto: “Até que ponto isso serve ao meu próprio desenvolvimento e ao desenvolvimento do outro, até que ponto é benéfico ou prejudicial ao todo maior?” É então que decido e ajo.
Eis como identifico o crescimento do meu potencial positivo Centaury:
“Consigo perceber melhor as minhas necessidades e faço, cada vez mais, aquilo que realmente quero.”

Vervain


Flores-de-Bach-Vervain-Verbena
Vervain
do utopista, para o lider inspirador
A Flor do Entusiasmo

Clematis


clematisforweb
Clematis
da fuga da realidade, para a realidade concreta
A Flor da Realidade
Qual a verdade que preciso compreender melhor?
A meta da nossa existência física é receber, compreender e realizar as ideais e os planos do nosso Eu Superior. Qualquer outro uso da energia cósmica não serve nem ao nosso próprio desenvolvimento, nem à Unidade maior.
Qual a decisão que me faz entrar em contato com a minha orientação interior?
Decido despertar dos meus sonhos e participar ativamente da vida. Examinarei minhas imagens interiores à luz da realidade e concretizarei aquilo que é significativo. Aforça que necessitar para isso, receberei do meu Eu Superior.
Eis como identifico o crescimento do meu potencial positivo Clematis:
“Minha vida é mais rica, cheia de energia e satisfatória, desde que, conscientemente, passei a permanecer mais tempo no plano da realidade.”

Cerato


cerato
Cerato
Da dificuldade em formar opiniões, para a firmeza interior
A Flor da Intuição
Qual a verdade que preciso compreender melhor?
As respostas corretas que servem ao nosso plano de vida se encontram não no exterior, mas dentro de nós mesmos. A orientação interior se manifesta através da voz da intuição, na qual se combinam sentimento e razão.
Qual a decisão que me faz entrar em contato com a minha orientação interior?
Quando procuro uma resposta, volto-me para o meu interior e confio no primeiro impulso que recebo, seja ele uma imagem, uma ideia, um sentimento ou um acontecimento.
Eis como identifico o crescimento do meu potencial positivo Cerato:
“Consigo formar mais rapidamente a minha opinião e mante-la.”

Gentian


gentian
Gentian
Da dúvida, para a confiança
A Flor da Fé
Qual a verdade que preciso compreender melhor?
A viagem pela vida transcorre assim como as ondas, passando por altos e baixos. Em too processo de desenvolvimento ocorrem infortúnios que nos ajudam a galgar o degrau seguinte com mais firmeza. Quando nos deixamos guiar por nosso Eu Superior e estamos determinados a perseverar, superamos as dificuldades que surgem e saímos delas mais fortes e enriquecidos.
Qual a decisão que me faz entrar em contato com a minha orientação interior?
Decido contemplar a minha vida de uma perspectiva mais ampla e positiva; aceitar, em princípio, o significado do processo de desenvolvimento e seus altos e baixos; pedir a ajuda do meu Eu Superior e deixar que ele me oriente.
Eis como identifico o crescimento do meu potencial positivo Gentian:
“Sou mais otimista do que antes e tenho mais confiança na vida.”

Impatiens


Impatiens
Impatiens
da impaciência, para a paciência
A Flor do Tempo
Qual a verdade que preciso compreender melhor?
Por sermos parte de uma unidade maior, a viagem de nossa vida transcorre dentro de um processo vital mais amplo. cada acontecimento tem sua hora. É mais importante fazermos as coisas no momento (cósmico) certo, da melhor maneira que pudermos, do que querer resolver tudo o mais rápido possível.
Qual a decisão que me faz entrar em contato com a minha orientação interior?
Decido medir meu tempo não só pelo relógio interno, e ter mais paciência com as outras pessoas. Sob a orientação do meu Eu Superior, percebo cada vez mais o momento certo de agir ou de parar.
Eis como identifico o crescimento do meu potencial positivo Impatiens:
“Consigo esperar que as coisas se desenvolvam sozinhas e apenas observar serenamente quando as outras pessoas são mais lentas do que eu.”