Archive for ‘Chacras e centros de força’

07/10/2020

Chacras, florais e fluxo de energia


Cada um com sua personalidade própria, composta pelas ideias, preferências, ambições e desejos. Contudo, essa personalidade não está relacionada com o corpo e sim com a mente, a sensível e delicada mente, nosso corpo energético mais recente, o mental concreto, que pertence aos domínios energéticos da mente, mas que ainda não conecta os domínios espirituais virtuosos e mais sutis.

Quem  “cria” essa conexão é a alma.

A alma ou psique se manifesta por meio do corpo físico, em consciência, através das atitudes de vida, ao passo em que se “aproxima” dos domínios espirituais virtuosos e mais sutis, enquanto o corpo está inconsciente, faz seu aprendizado e infere nesse eu, informações que,  na maioria das vezes a personalidade não vai saber interpretar. Por essa razão a personalidade busca aprendizado e refinamento, para atender as orientações internas de desenvolvimento.

A estrutura energética e física do corpo obedece a um arranjo inteligente, de forma que o fogo serpentino elaborado no laboratório divino no centro do planeta, e faz parte do globo ígneo geocêntrico, se utiliza de nossos corpos para ascender. O homem é o “elo de ligação” o “sal da terra”.

 O “equipamento” que o nosso corpo representa recebe energia divina tanto da terra quanto do céu.

E a personalidade, através do corpo, se prepara, se refina, possibilitando o entendimento de como aplicar os aprendizados trazidos pela alma, do campo espiritual sutil.

Sem esse refinamento, há o risco da identificação maior ou com uma energia ou outra, ao acessar as camadas inferiores do fogo serpentino, assim como, na outra via, despertar  aspectos superiores  antes que seja capaz de os dominar, sem o refinamento e o desenvolvimento adequado. A história do mundo está repleta dos dois casos.

 Os chacras são centros de forças que conectam os vários corpos sutis, são pontos de interseção e são ligados ao corpo físico através dos órgãos de secreção interna.

Do ponto de desenvolvimento em que a humanidade  está, a personalidade é egocêntrica e, outra vez na via de mão dupla, nosso egocentrismo infere informações através da interseção com os corpos energéticos,  com os chacras, e eles estão centrípetos, ou seja puxando, tomando para si, em vez de, girar para fora, centrifugadoramente, irradiar, oferecer.

Oferecer é a programação original de toda forma de vida, oferecer.

Estamos em jornada evolutiva e ainda não atendemos a programação original de toda forma de vida, oferecer indistintamente, como o sol, como o planeta e seus vegetais, como os impulsos originais  e virginais, sem  influências, que oferecem sem julgamento, incondicionalmente.

Diante dessa premissa, há recomendações de que não é apropriado permitir a mente (cuja dinâmica ainda é imatura, centrípeta, orientado para a dominação) em interferir nos processo sutis dos corpos, dos chacras, do fogo serpentino,   uma vez que diante do processo egocêntrico atual seria prematuro.

Essa não é uma questão definitiva, vida espiritual infinita, infinitas possibilidades.

“Eu sou o caminho a verdade e a vida, ninguém chega ao Pai se não por mim”, é a mensagem do Cristo Infinito, esse mesmo que pulsa no coração e que nos eleva, a cada alinhamento de pensamento, vontade e atitude, cordatos com a vida e a dignidade dos outros aqui na terra e, de glória em glória, em segurança, diante do imensurável poder cósmico.

 

http://aguaeflor.com/

%d blogueiros gostam disto: